domingo, 4 de maio de 2008

Empregada Doméstica

Você precisa de uma empregada doméstica??
Hoje em dia muita gente precisa... Ou porque não tem tempo para os afazeres domésticos, ou porque não sabe mesmo fazer alguns deles.


Se você é um desses coitadinhos que precisam de uma boa empregada - e essa tal figura está em extinção - preste muita atenção no nosso bate papo de hoje !!!

Contratar uma doméstica não é tarefa das mais fáceis. Aliás... hoje em dia, é das mais difíceis!
Você já tentou? E se deu mal?
Contratou uma e levou outra? Na entrevista ela parecia animada para o serviço... e dias depois resmungava pelos cantos da casa? Saía horas mais cedo do que o combinado?? Trazia a família para a sua casa??
Resumo: você não soube contratar e pagou o preço (alto) de ser um patrão bonzinho!

Pois é... mas sem uma ajudinha, pode contar com 99% de chances de contratar mal... e se contratar mal, vai amargar grandes dores de cabeça em pouco tempo.
Além de, é claro, ter de você mesmo fazer o servicinho pesado!

Ah, mas hoje eu consultei um especialista no assunto, para ajudar você, não se desespere. A entrevista de avaliação não vai ser mais um bicho de oito cabeças em sua vida.

Vamos lá?


O QUE É IMPORTANTE OBSERVAR DURANTE A ENTREVISTA COM A CANDIDATA A DOMÉSTICA:

1 - Boa Aparência:
Boa aparência aqui não tem nada a ver com uma carinha bonita, sorridente. Nem tem a ver se a candidata se apresenta bem vestida, de batonzinho, brinquinhos de argolas, etc etc...
Refere-se unica e exclusivamente à questão HIGIENE. Observe se ela tem uma aparência limpa, se está penteada e arrumada sem exageros.

2 - Filhos pequenos:
Se você trabalha fora, se depende do trabalho da doméstica no dia a dia, e não pode se dar ao luxo de outorgar a ela o direito de faltar sempre que precisar...é melhor perguntar quantos filhos ela tem e as respectivas idades.
Filhos pequenos, mesmo se ela disser que estão na creche, vão fazer com que ela falte ao serviço, sempre que a creche solicitar. Um dia o filho levou um tombo, no outro dia está febril, no outro tem que levar ao médico....

Se precisa dela presente em casa todos os dias... descarte!

Além disso, creches não funcionam aos sábados, nem feriados. Ela vai ter que levá-los para a sua casa.



3 - Referências:
Pedir referências é esquisito?? Não é ... E não basta pedir as referências. Telefone sim. Se perceber que a pessoa está reticente, peça o endereço, vá até lá. Pergunte tudo.
E deixe a candidata esperando até você ter alguma certeza de que vale a pena. Marque dali a alguns dias para que ela volte e obtenha a resposta.


4 - Alfabetizada? :
Se você não recebe muitos telefonemas e recados em sua ausência, se não precisa que a doméstica vá a bancos e lojas pagar ou receber nada... não tem tanta importância se ela lê bem ou mal.
Mas se você tem uma profissão na qual as pessoas vivem ligando (médico, veterinário, advogado, etc) e deixando recados, é importante que haja alguém para atender o telefone e anotar corretamente os recados em sua ausência.
E lembre-se: é muito desagradável ser mal atendido ao telefone ao se ligar para a casa de alguém. Também ser atendido com descaso, ou pior, com burrice!


Procure saber o grau de instrução da candidata.

5 - Experiência :
Muitas vezes nos deixamos levar pelo fato de que a candidata é também dona de casa e, assim, deve saber fazer o serviço doméstico.
Mas o fato de ter uma casa para cuidar não quer dizer que ela vá cuidar da sua como você gostaria.
Pergunte sobre a experiência em cuidar de casas alheias, como profissional.
Pergunte como ela faria cada serviço, que produtos usaria, quanto usaria... etc.
Algumas sabem fazer o serviço, mas... vão consumir todos os seus produtos de limpeza em um só dia!!!


6 - Cozinha :
Se você está contratando uma doméstica que deverá cozinhar, fique esperto.
Muitas, na ânsia de garantir a vaga, dizem saber cozinhar muito bem. Mas na prática você vai ver que mal sabem fazer um café. Pergunte tudo, desde pratos, temperos, até limpeza da cozinha.



7 - Família :
Pergunte sobre a família da candidata, seja detalhista. É importante.
Ela tem uma família normal? Vive com marido, filhos? Ou com pais?
Ou o marido acabou de ser preso por roubo de carros? Ou quem sabe os pais a puseram para fora de casa por uso de álcool ou drogas?
Você pode pensar: 'ah.. mas que tenho eu com a vida dela?'
Tem sim! Se ela não tem uma família normal, o que vai ensinar aos seus filhos na sua ausência? Cada um ensina da própria bagagem de vida, não se esqueça!


A entrevista é importantíssima!!!
Sem pressa, observando tudo, cada gesto, cada resposta.
De acordo com a legislação trabalhista, domésticas não estão sujeitas a "período de experiência".
Escolheu mal? Para demitir, vai ter que pagar todos os direitos dela, e mais o aviso prévio. Melhor prevenir.



DESCARTE A CANDIDATA QUE:

- Perguntar se o horário de saída é aquele mesmo (horário que você já disse).
Isso pode significar que ela está achando "tarde" e vai apressar o serviço para sair mais cedo.



- Perguntar se tem que lavar a roupa, passar, cozinhar... Se o serviço parece demais... sinal de que ela costumava fazer menos onde trabalhou antes. Deixe tudo bem esclarecido, quais as funções que ela terá de desempenhar.




ALGUNS CONSELHOS:

- Não se intimide com o fantasma do "Sindicato". Se você se mantém dentro da lei, em dia com suas obrigações, o sindicato não pode intimidá-lo de forma alguma.

- Idade: Não se deixe levar por questões de idade. Há domésticas de mais idade sem nenhuma afinidade com os afazeres. E domésticas muito jovens que têm larga experiência nesse trabalho



- Faltas não justificadas - O que fazer?
Na 1ª falta, faça uma advertência verbal.
Na 2ª falta, faça uma advertência escrita (e fique com uma cópia, onde ela assinou como "Ciente")
Na 3ª falta, dê uma suspensão de 3 dias (não remunerada, é claro)
Na 4ª falta, você pode demitir por justa causa.

O que são faltas justificadas? São aquelas em que, ao retornar ao trabalho, ela apresenta um atestado médico. O atestado deve informar que ela foi avaliada por um médico e considerada incapaz para o trabalho naquele(s) dia(s). Atenção: isso se aplica somente a casos de doença da doméstica. Faltas por doença de filhos, pais, marido, sogra, etc não são justificadas, nem que ela apresente atestado dado a essas pessoas por um médico.

- Demissão: Se a doméstica falta, e depois telefona avisando que não vai mais trabalhar... não aceite!
Demissão via telefone não tem nenhum amparo legal. Peça a ela que compareça ao trabalho para conversarem sobre o assunto. Pessoalmente, dê a ela a carta de demissão para assinar (retenha uma via).
Pergunte sobre o aviso prévio. Ela vai cumprir os 30 dias? Se ela disser que não (talvez já tenha outro trabalho em vista), faça com que isso conste na carta de demissão, isto é, que ela não vai cumprir o aviso prévio e está ciente de que o mesmo será descontado em suas verbas rescisórias.
Se você não fizer isso, ela poderá dizer mais tarde que foi demitida. O que provará o contrário??
Testemunhas familiares quase nunca são aceitas pelos juizes, e você terá que pagar também o aviso prévio a ela, mesmo não a tendo demitido.
Fique esperto! A situação de demissão via telefone está se tornando muito comum nos dias atuais, onde algumas domésticas são orientadas pelos respectivos sindicatos a adotarem esse procedimento, a fim de não assinarem a demissão.

Há muito o que dizer sobre a contratação. Mas, por hoje espero que as dicas aqui postadas ajudem você a não entrar em uma fria!

Para esta postagem, contei com a preciosa colaboração de Valney Cardinalli - Consultor Trabalhista. (http://direitostrabalhistas.blogspot.com)

10 comentários:

Adri e Sergio disse...

Oi Sol gostamos muito do que lemos aqui. Respondeu umas 4 dúvidas nossas. Estão de parabéns, alto nível seu blog.
Bjinhos

Anônimo disse...

Olá, Sol. Tudo bem?
Agradeço muito por ter reunido todas essas informações. É muito comum termos dúvidas sobre como proceder em diversos casos com empregadas domésticas. Muito úteis as informações.
Abraço,
Alessandra Bellan

Inês disse...

Adorei seu blog e essa matéria, já adicionei à meus favoritos, me foi muito útil.

Parabéns

Anônimo disse...

Ai como é difícil contratar uma pessoa estranha e deixar o que vc tem de mais valioso nas mãos dela, que são seus filhos e a sua casa.
E a legislação tem a coragem de dizer que a empregada doméstica é a parte frágil deste relacionamento.
Já tive empregadas que roubaram, enganaram, falaram mal de minha família pelo simples fato de deixarmos a louça suja de domingo para ela lavar na segunda-feira.
bjs e boa sorte a todos ...

Maria disse...

sol,
preciso saber se a falta injustificada incorre na perda do descanso remunerado.
obrigada,
angela

elbina disse...

olá pessoal vcs viram q empregada domestica está em instinçao agora vcs vao ter q fazer as suas propprias coisa igual as americanas..

Anônimo disse...

Elbina vc deve ser destas domésticas que dão golpes nos patrões....

Anônimo disse...

Eu estou louca para dar despedir a formiga carregadeira que tenho aqui!!!!

Anônimo disse...

Adorei as dicas, mesmo tendo que ter empregada há anos a gente sempre tem muito o que aprender.

É interessante como com o passar do tempo elas estão achando que são indispensáveis, querendo diminuir a jornada e aumentar o salário. Porém não devem se esquecer que existem muitas pessoas precisando trabalhar, e que a patroa que a paga em dia e a respeita não é obrigada a engolir desaforos e má vontade dentro da sua própria casa.

Eu apenas comentei na semana passada com algumas pessoas que estou pensando em trocar de empregada pois a minha está começando a deixar a desejar, e já estou com 5 para entrevistar.

Farei isto esta semana e com certeza conseguirei uma que não queira apenas registro na carteira, e sim trabalho! Beijos

JULIO CESAR MENEZES disse...

Mas é muita sacanagem deixar a louca de domingo bando de vagabundo